jusbrasil.com.br
12 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Estado avança no controle da poluição por agrotóxicos

    Governo do Estado do Rio de Janeiro
    há 10 anos

    Por Ascom da Secretaria de Agricultura

    A secretaria estadual de Agricultura teve bons motivos para comemorar, neste domingo (11/1), o Dia de Controle de Poluição por Agrotóxicos. Nos últimos dois anos, as ações de controle e conscientização sobre o uso de agrotóxicos trouxeram importantes ganhos ambientais para o meio rural.

    Neste período, o Rio de Janeiro se destacou no ranking dos estados brasileiros, apresentando o maior crescimento no recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos. Foram retiradas do campo 52 toneladas deste material, representando um aumento de 104,7%.

    Segundo o engenheiro agrônomo e coordenador de controle de agrotóxicos da secretaria, Leonardo Vicente da Silva, o resultado é reflexo do trabalho de conscientização junto aos agricultores, aliado ao aumento do número de postos para recebimento desse material no estado.

    O agrônomo ressalta que estas embalagens descartadas de forma inadequada podem representar sérios riscos à saúde e contaminar o meio ambiente.

    - Depois de utilizar o produto, o agricultor deve devolver as embalagens vazias em um posto de recebimento credenciado ou na revenda onde adquiriu o produto. O material recolhido é encaminhado para recicladoras ambientalmente licenciadas para este fim - orientou.

    Na avaliação do secretário de Agricultura, Christino Áureo, o Rio de Janeiro caminha para se firmar como um pólo de agricultura sustentável, atendendo à crescente demanda de mercado por produtos saudáveis, com redução ou até mesmo ausência de aditivos químicos.

    - Além do trabalho que já vem sendo desenvolvido, vamos realizar, neste ano, uma grande campanha de conscientização e esclarecimento sobre o assunto, tanto para o consumidor quanto para o produtor - enfatizou.

    Em 2008, a Coordenadoria de Defesa Sanitária Vegetal da secretaria iniciou ainda a retirada de produtos agrotóxicos vencidos, obsoletos e proibidos, armazenados na zona rural e no comércio. Estas ações, em parceria com a Feema, removeram cerca de seis toneladas destes produtos.

    - Devido ao grande perigo que representava, todo o material foi levado para destruição em incinerador industrial, especialmente preparado para essa finalidade. Entre os produtos apreendidos, havia clorados, organofosforados e piretroides, entre outros, destacou.

    As ações da secretaria na área de controle de agrotóxicos são integradas por projetos educacionais como o Campo Limpo, Lavoura Limpa e Organizada e campanhas de recolhimento de embalagens vazias. Além disso, os técnicos fazem mapeamento da utilização destes produtos nas áreas rurais e mobilizam as comunidades com cursos e palestras de capacitação.

    - O nosso maior objetivo é, através da informação e conscientização, mudar a atitude dos agricultores com relação ao uso de agrotóxicos em suas lavouras - finalizou.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)