Carregando...
Jusbrasil - Legislação
18 de agosto de 2022

Lei 4020/02 | Lei nº 4020, de 06 de dezembro de 2002

Publicado por Governo do Estado do Rio de Janeiro (extraído pelo Jusbrasil) - 19 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

ALTERA A LEI Nº 3.586, DE 21 DE JUNHO DE 2001, ESTABELECE NOVOS CRITÉRIOS PARA O INGRESSO NO QUADRO PERMANENTE DA POLÍCIA CIVIL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Ver tópico (113 documentos)

A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - O artigo 14 da Lei nº 3.586, de 21 de junho de 2001, passa a vigorar com a seguinte redação: Ver tópico (1 documento)

"Art. 14 - O ingresso no Quadro Permanente da Polícia Civil far-se-á através de concurso público de provas ou de provas e títulos, dividido em duas fases, a saber:

I - a primeira, composta de provas de conhecimentos, exame psicotécnico, exame médico e prova de capacidade física. Ver tópico

II - a segunda, de curso de formação profissional, com apuração de freqüência, aproveitamento e conceito. Ver tópico

§ 1º - Os candidatos habilitados na primeira fase serão matriculados, observados a ordem de classificação e o número de vagas fixado no Edital, para curso de formação profissional, percebendo o candidato bolsa-auxílio correspondente a 80% (oitenta por cento) do valor do vencimento da classe inicial do cargo, sem incidência de descontos relacionados com o regime próprio de previdência. Ver tópico

§ 2º - A percepção da bolsa-auxílio não configura relação empregatícia, ou vínculo estatutário, a qualquer título, do candidato com o Estado. Ver tópico

§ 3º - As regras de cada certame, bem como as do curso de formação profissional, inclusive o estabelecimento de prazos recursais, serão fixadas pela Academia Estadual de Polícia Silvio Terra, através de Edital previamente publicado." Ver tópico

Art. 2º - Incumbe à Academia Estadual de Polícia Civil promover o recrutamento, seleção, formação aprimoramento profissional e cultural, perícias médicas admissionais e exames periódicos dos policiais civis, ficando o candidato aprovado na primeira fase do certame sujeito a matrícula no curso de formação profissional pelo prazo inicial de seis (06) meses, com aferição de frequencia, aproveitamento e conceito. Ver tópico (25 documentos)

* Art. 2º - Incumbe à Academia Estadual de Polícia Civil promover o recrutamento, seleção, formação, aprimoramento profissional e cultural, perícias médicas adimensionais e exames periódicos dos policiais civis, ficando o candidato aprovado na primeira fase do certame sujeito à matricula no curso de formação profissional, que terá a carga horária mínima de 540 (quinhentas e quarenta) horas/aulas, que corresponde ao prazo mínimo de 03 (três) meses e duração máxima de 06 (seis) meses, com aferição de freqüência, aproveitamento e conceito.

* Nova redação dada pela Lei nº 4989/2007.

§ 1º - O curso de formação profissional consistirá de atividades acadêmicas e treinamento prático, destinados a dotar o candidato dos conhecimentos específicos necessários ao fiel e adequado desempenho das atribuições do cargo. Ver tópico

§ 2º - O candidato não aprovado no curso de formação profissional será considerado inabilitado no concurso, cabendo à Academia de Polícia tornar público o ato de exclusão. Ver tópico

Art. 3º - Os incisos V e VI do artigo 21, da Lei nº 3.586, de 21 de junho de 2001, passam a vigorar com a seguinte redação: Ver tópico (5 documentos)

"Art. 21 - (....)

V - Inspetor de Polícia - diploma de curso superior devidamente registrado; Ver tópico

VI - Oficial de Cartório Policial e Papiloscopista Policial - diploma de curso superior devidamente registrado. Ver tópico

(....)"

Art. 4º - O "caput" do artigo 25, da Lei nº 3.586, de 21 de junho de 2001, passa a vigorar com a seguinte redação: Ver tópico (10 documentos)

"Art. 25 - O policial civil, além do Curso de Formação Profissional mencionado nesta Lei e outros eventualmente necessários ao regular desempenho de suas funções, sujeitar-se-á ainda aos seguintes:

(....)"

Art. 5º - Fica o Poder Executivo autorizado a restabelecer para os agentes da Polícia Civil, extensiva aos aposentados, nos mesmos valores, a Gratificação Especial de Atividade - GEAT - instituída pelo Decreto nº 26.248, de 02 de maio de 2000, e suprimida por força do disposto no parágrafo único do art. da Lei nº 3.586, de 21 de junho de 2001. Ver tópico (8 documentos)

Parágrafo único - O restabelecimento da GEAT observará os limites estabelecidos nas Lei de Responsabilidade Fiscal e Orçamentária. Ver tópico

Art. 6º - O Poder Executivo baixará as normas complementares necessárias à plena execução desta Lei. Ver tópico

Art. 7º - As despesas decorrentes da presente Lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias. Ver tópico

Art. 8º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, ficando revogados o parágrafo único do artigo 15 da Lei 3.586, de 21 de junho de 2001, e demais disposições em contrário. Ver tópico (3 documentos)

Rio de Janeiro, em 06 de dezembro de 2002.

BENEDITA DA SILVA

Governadora Ficha Técnica Ficha Técnica

Projeto de Lei nº3337/2002Mensagem nº50/2002
AutoriaPODER EXECUTIVO
Data de publicação 12/09/2002Data Publ. partes vetadas

Assunto:

Polícia Civil, Geat

Tipo de Revogação Em Vigor

Texto da Revogação :

Redação Texto Anterior Redação Texto Anterior Texto da Regulamentação Texto da Regulamentação Leis relacionadas ao Assunto desta Lei Leis relacionadas ao Assunto desta Lei

No documents found

Atalho para outros documentos Lei 3586/2001 Lei nº 4989/2007

Atalho para outros documentos Lei 3586/2001 Lei nº 4989/2007

×

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)