jusbrasil.com.br
8 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    Administração Penitenciária garante visitas a presos de Bangu 3

    Governo do Estado do Rio de Janeiro
    há 8 anos

    Da Redação

    O secretário de Administração Penitenciária, Cesar Rubens Monteiro de Carvalho, comentou, nesta terça-feira, em entrevista a uma rádio, a decisão divulgada ontem (20/10) pelo Sindicato dos Servidores do Sistema Penal de suspender as visitas nas unidades prisionais onde estão integrantes da facção criminosa suspeita de envolvimento na morte do diretor de Bangu 3, o coronel José Lourenço.

    - Conversei com o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, sobre a nossa preocupação e caso ocorra alguma dificuldade as polícias civis e militares serão acionadas para adotar as medidas necessárias. É lamentável que o presidente do Sindicato dos Inspetores queira pressionar o Estado penalizando a família do preso - declarou Cesar Rubens.

    O secretário comentou que o presidente do Sindicato poderia ajudar a polícia civil e judiciária, não apenas na apuração da morte do Coronel Lourenço, como também na indicação de profissionais para ocupar o cargos de diretor do presídio.

    - Até hoje o cargo está vago. Estamos com um diretor acumulando a direção de Bangu III devido à dificuldade de encontrar alguém com o perfil para a unidade, alguém que o preso respeite - disse o secretário.

    Sobre a falta de segurança que aflige os servidores penitenciários, conforme alegação do Sindicato dos Inspetores, Cesar Rubens lembrou do período em que colocou a vida em risco em benefício da sociedade:

    - Eu fui coordenador de Segurança de 2005 até janeiro de 2007 e nunca me ofereceram escolta. Fui gerenciador de grandes crises, entrei em todas as unidades prisionais. Fui a pessoa mais ameaçada da secretaria naquele período e ainda sou - declarou.

    O secretário também anunciou que será realizada uma licitação para a exploração das 24 cantinas que funcionam em unidades prisionais. Segundo ele, a Secretaria de Planejamento já apurou o valor de cada cantina para a elaboração dos editais.

    - No início da minha gestão procurei a Light e a Cedae para a instalação de relógios e hidrômetros para que estas cantinas possam pagar luz e água, que exploravam de graça; e eu mexi com isto. Pela primeira vez os inspetores estão tendo pistolas e coletes fornecidos pela própria Secretaria - informou.

    Questionado sobre a possibilidade de falhas da Secretaria na proteção do ex-inspetor de Bangu III, Cesar Rubens disse que “é possível que o Coronel Lourenço estivesse vivendo um momento de tranqüilidade e preferiu dispensar a escolta”.

    - Lamento que façam um palanque sobre a morte de um policial seriíssimo que pagou o preço por um dia manter sua privacidade - comentou Cesar Rubens.

    Disponível em: http://gov-rj.jusbrasil.com.br/noticias/147595/administracao-penitenciaria-garante-visitas-a-presos-de-bangu-3

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)